Biblioteca da Faculdade CDL

Biblioteca da Faculdade CDL

O Blog da Biblioteca da Faculdade CDL é um espaço destinado à comunicação da Biblioteca com os alunos e professores, onde é possível fazer postagens e comentários relativos a assuntos que envolvam, de alguma forma, a Biblioteca e o ambiente acadêmico em geral. O objetivo do blog é informar, registrar momentos e incentivar o gosto pela leitura e pela escrita.

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Sumário da Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios


Confira abaixo o sumário da última edição da Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios (Agosto 2017) , que já se encontra disponível na Biblioteca para leitura. Escolha a matéria de sua predileção. Aguardamos sua visita!

Sumário

8 CARTA DO EDITOR

15 GRANDES IDEIAS

  15 RODANDO POR AÍ

  16 PEÇA A PEÇA

  17 INOVAÇÃO DE ALTO IMPACTO

  18 DE VOLTA AO CHOCOLATE

  20 TECNOLOGIA PARA MUDAR O MUNDO

  24 SOM NA CAIXA

  26 SE ESSA LOJA FALASSE...

  28 POR UM MUNDO MAIS INCLUSIVO

  30 DIRETO DA HORTA

  34 PRECISA DE ABRIDOR?

  36 CUIDADO, BAD BOYS

  38 ALÉM DO BITCOIN

40 ENTREVISTA
FREDERICO TRAJANO

46 ESPECIAL
REFORMA TRABALHISTA

52 STARTUPS
ACELERE A SUA EMPRESA

60 CAPA
OS NOVOS EMPREENDEDORES DA EDUCAÇÃO

78 LIVRO
A HISTÓRIA DE UM OUTSIDER DA MODA

85 COMO FAZER

  86 GESTÃO

98 VIDA DIGITAL
WOLF MENK

Mais livros para o Curso de Ciências Contábeis

Ampliando o acervo do Curso de Ciências Contábeis, a Faculdade adquiriu mais 4 livros, os quais já se encontram disponíveis para empréstimo.

 

 

Biblioteca

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Sumário da Revista Harvard Business Review


Confira abaixo o sumário da última edição da Revista Harvard Business Review (Agosto 2017), que já se encontra disponível na Biblioteca para leitura. Escolha a matéria de seu interesse. 
Aguardamos sua visita!

Sumário

23 FOCO
A SAÚDE NAS EMPRESAS

24 ESTRATÉGIA
SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA MÉDICA PRECISAM DE CONCORRÊNCIA REAL

36 MODELO DE NEGÓCIO
CUIDANDO DE QUEM CUIDA

49 ESTRATÉGIA
POR QUE GRANDES SISTEMAS DE SAÚDE ESTÃO INVESTINDO EM SAÚDE COMUNITÁRIA

50 MODELO DE NEGÓCIO
UM MODELO DE REMUNERAÇÃO QUE EVITA TRATAMENTO MÉDICO DESNECESSÁRIO

54 GESTÃO DE PESSOAS
COMO MANTER OS FUNCIONÁRIOS DA ASSISTÊNCIA MÉDICA ENVOLVIDOS NA MUDANÇA

60 GESTÃO DE PESSOAS
COMO O DESIGN THINKING TRANSFORMOU UM HOSPITAL

62 GESTÃO DE PESSOAS
TECNOLOGIAS DIGITAIS  SIMPLES  PODEM REDUZIR  OS CUSTOS  DE ASSISTÊNCIA MÉDICA

RADAR

12 PESQUISA
Como prever a rotatividade do pessoal de vendas  

20 DEFENDA SEU ESTUDO
Lugares mais populosos fazem as pessoas pensar mais no futuro

ARTIGO

NEGÓCIOS INTERNACIONAIS

68 Globalização na era Trump

EXPERIÊNCIA

84 GESTÃO PESSOAL
Compre sua entrada no empreendedorismo

SEÇÕES

8 Carta ao leitor

89 Resumo da edição

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

6º semestre de Contábeis a todo vapor!

Novos livros foram adquiridos para atender ao 6º semestre do Curso de Ciências Contábeis.

As Professoras Danielle Porto e Aline Pessoa visitaram a Biblioteca com seus alunos em 25 e 24/08, para apresentar a nova bibliografia do 6º semestre das disciplinas de Contabilidade Gerencial e Auditoria, utilizando-a para a atividade do dia.

  

  

    


Os alunos pesquisaram e construíram seus textos.











Biblioteca

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

A loja física se reinventa no Digital pelo Reconhecimento Facial



Recognition of a male face by layering a mesh and the calculation of the personal data by the software. Biometric verification and identification


O reconhecimento facial foi pesquisado e evoluiu – em particular por demandas envolvendo segurança –, especialmente no setor financeiro. Mas as oportunidades geradas pelas possibilidades de aplicá-las, segmentando, identificando e medindo mutações de expressões e, desta forma, avaliando satisfação de consumidores, abriram possibilidades mais abrangentes que incorporam às lojas físicas algumas das características mais positivas das alternativas digitais.

Recentemente, o Walmart anunciou, nos Estados Unidos, o uso piloto do reconhecimento facial como forma de melhorar seus níveis de serviços, e a revista The Economist mostrou, em artigo, os benefícios advindos do uso dessa tecnologia para medir diversos indicadores antecedentes que poderiam contribuir para a melhoria das vendas e dos resultados.

No Brasil já é possível utilizar o reconhecimento facial no varejo para medir o tráfego de lojas e conversão de clientes de forma segmentada por sexo, faixa etária e compleição física. E também avaliar o conjunto de experiências, ofertas, atendimento e produtos, na loja como um todo ou por áreas específicas, pela variação de sinais fisionômicos que permitem medir o índice de satisfação dos consumidores  em sua jornada de compra.

Essa plataforma foi trazida para o Brasil pela Facemedia e já está sendo implantada – em caráter piloto – em diversas unidades de algumas das mais importantes redes de varejo de diferentes segmentos, dando início a um ciclo de conhecimento e avaliação de comportamento nos pontos de vendas físicos, que disponibiliza informações e recursos anteriormente só disponíveis no universo digital.

Além de seus usos mais avançados com reconhecimento facial segmentado, essa plataforma permite mensuração e avaliação de tráfego na loja como um todo e em particular por áreas da loja, medição dos tempos dispendidos em serviços oferecidos, como crédito, por exemplo, ou mesmo a identificação das “zonas de calor”, ou seja, áreas mais visitadas ou com maior tráfego nas lojas.

Alguns desses recursos já eram disponíveis em outras plataformas existentes, porém o maior benefício desse novo recurso é poder oferecer tudo isso de forma segmentada por faixa etária, sexo e compleição física.

Essa última segmentação é particularmente importante em lojas de moda, por exemplo, pois pode permitir o ajuste da grade oferecida adequando ao perfil médio dos frequentadores daquela unidade, otimizando os estoques e o atendimento dos consumidores.

Personalização

Nessa plataforma também será possível identificar milhares de consumidores frequentes – mais de 10 mil por ponto físico –, que poderão ser reconhecidos quando entrarem na loja, permitindo que sejam resgatadas suas experiências e relacionamento anteriores, de forma a personalizar o atendimento e ampliar vínculos nascidos em visitas anteriores ou, até mesmo, de relacionamento em ambiente digital.Informações sobre preferências por produtos e marcas anteriormente adquiridos para personalizar o atendimento e o relacionamento.

Esse recurso poderá ser aplicado na loja como um todo, em particular nas de menor porte, como as especializadas, as de conveniência, os supermercados de bairro e outras, assim como segmentando por áreas ou departamentos nas lojas de maior tamanho, como hipermercados ou home centers. Ou mesmo em shopping centers e outros centros comerciais.

A possibilidade de personalização que nasceu historicamente pela atenção pessoal do dono da loja com seus clientes frequentes será agora possível em escala massificada, em qualquer tamanho de loja, pelo uso da tecnologia do reconhecimento facial com alerta para os colaboradores que poderão acessar dados sobre os clientes reconhecidos ampliando a experiência e satisfação dos omniconsumidores.

Da mesma forma, será possível customizar mensagens e promoções em telas digitais, pois o reconhecimento facial segmentado permitirá ajustar a mensagem, promoção ou produto ao exato perfil demográfico do cliente em frente à tela. Desta forma, uma mulher na faixa etária de 25-35 anos receberá uma mensagem, promoção ou apelo de venda específico para seu segmento, diferente de um homem na faixa de 45-55 anos, em frente exatamente à mesma tela.

Uma nova realidade

O uso do reconhecimento facial avançado, como já está disponível, irá permitir um maior e melhor conhecimento sobre os padrões de comportamento de consumidores ao longo dos períodos do dia, da semana e do mês. Da mesma forma como permitirá medir os reflexos das campanhas e promoções realizadas por segmento de mercado atingido e na loja como um todo, e por departamentos em particular. Mas é um longo caminho a ser percorrido.

Não há como negar que o comportamento do consumidor se altera ao longo dos dias da semana, ao longo do mês e por período diário. Só que isso era intuído, mas nunca foi medido.

E agora tudo isso pode ser avaliado e conhecido, comparando o comportamento médio aprendido ao longo do tempo, com aquele diferenciado por efeito de uma campanha, de um momento, de uma experiência ou de um estímulo específico.

E isso será um longo e decisivo aprendizado para poder ter no ambiente físico os mesmos recursos obtidos no canal digital.

Claramente, o varejo físico estará se reinventando pela incorporação de elementos disponíveis no varejo digital, assim como o varejo digital estará, também, incorporando elementos do varejo físico, como o reconhecimento facial e alterações na fisionomia, como medida de satisfação, em seus processos de evolução.

O mais importante aspecto envolvendo o reconhecimento facial segmentado e o índice de satisfação dos consumidores é que ele torna possível, a partir de indicadores de performance apurados, o ajuste da oferta de produtos, marcas, espaço físico, comunicação visual, promoções e ações de ponto de vendas para melhorar o resultado e o desempenho de vendas e a rentabilidade por m2. Ou de forma cada vez mais viável, por m3.


Elementos cruciais na busca de melhores performances no varejo físico com o uso de elementos digitais.

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Parabéns, estagiários!

O primeiro passo para alçar voos cada vez maiores. Parabéns aos nossos estagiários!

18 de agosto - Dia do Estagiário

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Conhecendo os recursos da Biblioteca

Tivemos hoje na Biblioteca a aula da Professora Carla Michele, para o 2º semestre do Curso de Ciências Contábeis, com ênfase para o uso do equipamento e seus recursos e foco na metodologia da pesquisa científica.


Biblioteca

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Entenda os rankings de Melhores e Maiores 2017

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Estudante, seu lugar é aqui, na Faculdade CDL!

Parabéns a todos os estudantes, em especial aos nossos alunos, que se empenham dia a dia em busca de novos conhecimentos!

Estudantes da Faculdade CDL, 
vocês estão evoluindo...


quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Novidades no acervo! É a vez do Trade Marketing!

Atendendo à disciplina do MBA, a Faculdade CDL adquiriu 4 livros de trade marketing, os quais já estão disponíveis na Biblioteca para empréstimo.

Conheça os títulos e venha  verificar de perto os seus conteúdos!

ALVAREZ, Francisco Javier S. Mendizabal. Trade marketing: a conquista do consumidor no ponto de venda. São Paulo: Saraiva, 2008. 165 p. ISBN 978-85-02-06575-8.

Não é modismo, ao contrario é um tema cada vez mais discutido e pesquisando, aproximando acadêmicos e profissionais. "Trade Marketing - a conquista do consumidor no ponto de venda, primeiro livro de Francisco Javier S, apresenta aos leitores um estudo detalhado sobre o assunto, que ainda não dispõe de vasta literatura no Brasil. Resultado da combinação entre a larga experiência profissional do autor e sua vivência acadêmica, a obra apresenta de maneira clara e objetiva os diversos aspectos que interferem na concepção de estratégia de posicionamento.

CÔNSOLI, Matheus Alberto. Trade marketing: estratégias de distribuição e execução de vendas. São Paulo: Atlas, 2010. 278 p. ISBN 978-85-224-5916-2.

O objetivo do livro é apresentar de maneira estruturada e didática - Conceitos, ferramentas e questões para que profissionais e acadêmicos da área de marketing possam avaliar, planejar e implementar suas estratégias de trade marketing. A obra contém nove capítulos que estão assim discriminados - 1. O ambiente de negócios do varejo; 2. Origem e evolução de trade marketing; 3. Canais de marketing e gestão da cadeia de suprimentos; 4. O relacionamento de produtores com atacadistas e distribuidores; 5. Atribuições de trade marketing e marketing voltado para o shopper; 6. Planejamento e implementação de trade marketing; 7. Execução do gerenciamento de categorias - uma ferramenta aplicada ao pequeno varejo; 8. Mensuração e avaliação dos resultados de trade marketing; 9. Trade marketing no século XXI. Obra é indicada para profissionais de trade marketing, marketing, vendas, distribuição, varejo e publicidade. Leitura complementar para as disciplinas Marketing, Gestão de Canais de Vendas, Trade Marketing, Planejamento de Vendas e Gestão de Varejo dos cursos de graduação e de pós-graduação em Marketing e Publicidade.

MOTTA, Rodrigo. Trade marketing: teoria e prática para gerenciar os canais de distribuição. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008. 172 p. ISBN 978-85-352-3205-9.

O livro traz ao leitor a evolução dos canais de distribuição no mundo e no Brasil, que foi decisiva para o surgimento do trade marketing, as estratégias de trade marketing utilizadas pelas indústrias, que envolvem os 4 Ps (produto, preço, promoção e ponto de venda), e os indicadores utilizados para mensurar a efetividade dessas estratégias. Os autores tratam também da estrutura e da gestão de um depto. de trade marketing, assim como do perfil dos profissionais da área, necessário para implementar as estratégias. A obra oferece ainda uma reflexão sobre as perspectivas de trade marketing. O seu conteúdo destina-se tanto a executivos interessados em desenvolver o trade marketing em suas empresas quanto a estudantes de graduação e pós-graduação que buscam obter mais conhecimento sobre o assunto.

SIMONETTI, Sérgio. Trade marketing: estratégias e práticas para o ponto de venda. Curitiba: Juruá, 2015. 138 p. ISBN 978-85-362-2649-1.

Esse livro vem preencher uma lacuna do mercado editorial ao explorar uma disciplina ainda pouco debatido e entendido no Brasil que é o da gestão de “trade marketing” , mas que tem se tornado um grande destino para as verbas de comunicação das grandes empresas, na busca de melhores resultados para seus investimentos. Alem de explorar essa caixa de ferramentas, também já trazemos uma visão de vanguarda sobre o assunto em vários momentos colocando o leitor sempre a frente de seus pares e em linha com as melhores praticas mundiais de cada tema abordado. A exposição dos conceitos e ferramentas são feitas de forma bastante prática, com uma visão executiva e muitos exemplos, para suportar e dar credibilidade aos conceitos propostos. A obra se propõem a construir um novo olhar sobre as ferramentas individualmente e um raciocínio lógico para integrá-las, facilitando a estruturação de uma cultura de Trade Marketing mostrando que esse é um dos grandes diferenciais competitivos do presente. No conjunto a obra oferece uma visão futura para os tema aqui abordado e propõe a construção de um conceito novo e prático, que permita integrar as ferramentas de Trade Marketing focado nos resultados de vendas através de Gerenciamento de Categorias.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...