Biblioteca da Faculdade CDL

Biblioteca da Faculdade CDL

O Blog da Biblioteca da Faculdade CDL é um espaço destinado à comunicação da Biblioteca com os alunos e professores, onde é possível fazer postagens e comentários relativos a assuntos que envolvam, de alguma forma, a Biblioteca e o ambiente acadêmico em geral. O objetivo do blog é informar, registrar momentos e incentivar o gosto pela leitura e pela escrita.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

E a semana vai terminando assim...

Último dia de prova, muitos aproveitando os últimos minutos para revisar conteúdos. 

Boa sorte a todos!





Biblioteca

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Como atrair millennials para o seu negócio?

Por redação, em 14.09.2017


Millennials. Eles são a próxima geração com poder de compra que estão dando forma à indústria de pagamentos, assim como os Yuppies o fizeram nos anos 80 e os Hippies fizeram nos anos 70. Seguir os seus hábitos de compra significa estar atento às tecnologias de pagamentos que eles estão utilizando – dos smartphones às vestíveis e até as opções biométricas no futuro. Como atrair millennials para o seu negócio?

Fazer com que o seu negócio pareça atraente para os millennials não é fácil e sabemos disso. Nós entrevistamos mil proprietários de pequenos negócios nos Estados Unidos e também compradores para avaliar qual é a opinião em geral deles sobre o cenário de pagamentos nos dias de hoje, em nosso 2017 Payments Landscape Report.

Resultados das pesquisas
  • Nós perguntamos a eles sobre as suas impressões no que diz respeito à segurança de pagamentos, seus métodos preferidos e como eles se imaginam fazendo compras em 2020. Aqui está um apanhado sobre a nossa pesquisa e a pesquisa de outras empresas para que você tenha algumas ideias de como atingir os millennials no seu negócio:
  • Eles nasceram entre 1980 e 2000. Os mais velhos deles têm hoje cerca de 35 anos.
  • Eles são a maior das gerações – maiores até do que os baby boomers.
  • Eles são nativos no mundo digital, o que significa que eles são a primeira geração a crescer em uma sociedade direcionada para os computadores.
  • Eles são sociais e conectados e acessam as suas contas a partir de múltiplos dispositivos.
  • Eles fizeram menos que as gerações anteriores, fatorizando a inflação.
  • Eles querem o máximo de conveniência ao menor preço possível.
  • Eles têm muitas dívidas, especialmente empréstimos estudantis.
  • Suas prioridades são diferentes dos seus pais e dos seus avós. Casamento e casa própria podem esperar.
  • Eles querem, entretanto, ser financeiramente independentes.
  • Eles valorizam o acesso à propriedade.
O que isso significa para você

Você ainda não é mobile?

Nossa pesquisa mostrou que 15% dos millennials afirmam que fazem a maioria das suas compras usando carteiras virtuais, como Apple Pay ou Samsung Pay. Isso significa que mais negócios estão oferecendo alternativas de pagamento mobile como opção — 12%, segundo a nossa pesquisa.

A Jumio, uma empresa de softwares de verificação digital, também entrevistou 700 millennials na América do Norte, no Reino Unido, na Europa Central e na Austrália e descobriu que 92,5% usam celulares para acessar serviços financeiros; 93% usam smartphones para checar as suas contas em bancos tradicionais; e 14% usam cartão de crédito. Isso significa que há um número cada vez maior de millennials gerenciando seu dinheiro a partir de seus smartphones, o que significa que você está perdendo uma grande oportunidade se você não aceita pagamentos mobile.

Você se lembra da história de ser nativo digital?

Você precisa entregar a experiência da maneira correta. Eles são mobile, sociais e conectados, o que significa que o seu site também deve ser. As suas páginas são responsivas para dispositivos móveis? O negócio está conectado e ativo nas redes sociais? O quão intuitivo e fácil é o seu processo de checkout? Isso tudo é muito importante.

A pesquisa da Jumio mostrou que 93,5% dos millennials já abandonaram uma transação pelo celular. A maioria dos problemas ocorre por conta das páginas de pagamento, então cheque as outras nove dicas que demos acima ao considerar um sistema de pagamento que leve tudo isso em consideração.

Eles ainda usam dinheiro, por enquanto. Nossa pesquisa mostrou que 88,7% dos millennials ainda usam dinheiro como método preferido de pagamento, mas veem as carteiras virtuais como as formas mais populares de pagamento até 2020. Isso significa que essa é a hora perfeita para você tomar a frente nessa tendência.

Fonte: Blog Sage

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Chegaram as provas!

Parece que a semana vai ser toda assim... Muitos alunos aproveitando os últimos momentos para revisar conteúdos.

 




Biblioteca

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Doação do Projeto Livro Livre

A Biblioteca recebeu na última quinta-feira (28/09), três livros doados pela Psicóloga Annita Moura, idealizadora do Projeto Livro Livre. 

Annita cumpre, sistematicamente, a missão de libertar livros, fazendo com que cheguem às mãos de mais e mais leitores, esta é a filosofia do projeto.


A Biblioteca agradece a doação e torce para que o projeto cresça e possa contemplar cada vez mais pessoas.

Foram esses os livros doados.


Dissertação não é bicho-papão (Simone Pessoa)


Com linguagem clara, agradável e direta, a professora Simone Pessoa desmitifica o processo de produção de trabalhos acadêmicos no livro Dissertação não é bicho-papão. 

Além da metodologia científica: Esta obra apresenta uma metodologia simples e inovadora para a escrita de trabalhos acadêmicos: dissertação de mestrado, tese, monografia e TCC. Oferece dicas anticonvencionais ao percorrer todas as etapas desse processo em duas dimensões (impessoal e pessoal). 

O livro propõe soluções inovadoras sobre todas as etapas do processo de escrita de uma dissertação, tendo o cuidado de não ser um simples manual de normas e padronizações de trabalhos monográficos. Sua principal proposta é servir como roteiro prático de trabalho na facilitação de todo o processo. 


Referências bibliográficas (Derma Pescuma e Antonio Paulo de Castilho)

Um guia para documentar pesquisas acadêmicas, incluindo Internet, CD-Rom e multimeios

O presente livro é: 
  • iniciativa que subsidia a elaboração técnica das referências bibliográficas pertinentes ao trabalho científico e imprescindíveis para o registro das fontes pesquisadas;
  • texto didático, cuidadosamente preparado, de manejo ágil;
  • dotado de um amplo espectro de modalidades de fontes documentais: livros, revistas, jornais, legislações, fitas cassete, disquetes, CD-Rom, filmes e documentos obtidos na internet;
  • inovador na apresentação, com muitos exemplos, destaques e tabelas anexas;
  • valioso para o estudante e para o pesquisador;ferramenta imprescindível, que deve estar sempre ao alcance da mão.


Contratos: manual prático e teórico (Wagner Veneziani Costa e Gabriel J. P. Junqueira)

Neste volume o leitor encontra todos os modelos de contratos, dos mais simples ao mais completos, que são necessários na vida diária dos cidadãos e das empresas. As mais variadas situações de nossa vida pessoal e profissional exigem que sejam firmados contratos, e é justamente para atender a estas necessidades que o presente livro foi elaborado, trazendo tudo que é preciso saber a respeito deste mundo. Constituindo-se numa das obras mais completas a respeito do assunto, a cada edição são integradas atualizações que se façam necessárias, para que você esteja de acordo com a ordem do dia. 


Biblioteca

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Missão e visão empresarial: o que fazer para tirá-las do papel?




A constante preocupação em fazer a empresa crescer precisa estar acompanhada de um olhar focado em orientá-la a seguir no caminho correto. Essa atenção bem focada ajuda bastante a se ter melhores condições de não tomar decisões equivocadas e que possam levar o negócio a uma diminuição da sua participação no mercado.
Esse tipo de prática vem diretamente ao encontro da missão e visão empresarial. São orientações que devem ser seguidas para garantir que a trajetória de evolução de qualquer instituição esteja bem alinhada.
O grande desafio é, contudo, fazer com que o modelo cultural empresarial esperado seja realmente introjetado de maneira verdadeira na rotina de trabalho de todos os profissionais da empresa.
Para ajudar a tornar essa tarefa algo mais fácil e possível, separamos algumas dicas que poderão auxiliar, desde que sejam bem aplicadas no dia a dia da corporação. Acompanhe!

Dissemine a missão e a visão entre os colaboradores

A cultura de uma empresa, seja ela de qual tamanho for e independentemente do mercado em que atue, é a soma das práticas e crenças existentes e realizadas por todos os seus colaboradores — desde os níveis mais estratégicos ao operacional.
Sendo assim, jargões e todo o modelo de raciocínio e atuação dos funcionários tendem a seguir alguns tipos de normas ou orientações não formais, mas que são possíveis de serem identificados com o tempo.
Esse tipo de cultura fica muito claro quando o mercado rotula empresas como agressivas, inovadoras, tradicionalistas, econômicas, frias ou ágeis. Esse é um reflexo do que é praticado por todos e é algo que, se não for bem orientado, ficará “ao sabor dos ventos”.

Indo aos poucos

Para conseguir direcionar a cultura empresarial de maneira estrategicamente adequada, é preciso, em primeiro lugar, começar a disseminar essas orientações, dar publicidade a elas. Normalmente, esse tipo de tarefa não é algo simples de se fazer e nem muito rápido, mas ainda assim é muito importante.
Como a percepção de cada indivíduo tem variações, uma boa ideia é tratar o assunto verbalmente. Assim, a preparação para ações mais substanciais e concretas pode ser feita aos poucos.
Uma vantagem desse tipo de abordagem é que ela é mais sensitiva a comentários, fazendo com que, ao mesmo tempo em que se começa a divulgar a missão e a visão da empresa, exista a possibilidade de colher impressões e reações das pessoas.
Comece, então, abordando o assunto de maneira sutil, mas com persistência. O importante é fazer com que os ouvidos de toda a equipe se acostumem com os conceitos.

Trabalhe a comunicação interna formal

Depois de trazer para o cotidiano as orientações da missão e visão empresarial, um reforço institucional pode ajudar bastante.
Confira quais as peças que são produzidas internamente e que tenham boa circulação, para que se marque mais fortemente a presença dos direcionamentos desejados. O endomarketing nessa hora cai muito bem.
Veja como é possível incluir a missão e a visão do negócio em peças impressas ou digitais. Intranet, guias de processos internos, manuais de procedimentos e qualquer outro tipo de mídia que circule entre os funcionários devem ser utilizados.
Como o assunto não vai ser novidade, a chance de rejeição poderá ser menor, e, a partir de então, essa constante presença dos conceitos no dia a dia servirá como reforço para a criação da cultura.
É muito importante que essas orientações sejam feitas de maneira que os colaboradores entendam a missão e visão, e não somente as decorem como regras.

Elabore um planejamento orientado a cumprir a missão e visão empresarial

Uma vez disseminadas as ideias a serem seguidas, é hora de realmente começar a adotá-las na prática. Isso implica em, formalmente, adotar a visão e a missão nos planos de ação e tarefas da empresa.
Assim, fica muito mais fácil que os colaboradores impactados pelas atividades envolvidas no planejamento, desde a sua concepção até a execução e controle, percebam como a aplicação das orientações funciona mesmo na prática.
Eles verão também que tipo de resultados deve ser buscado e que a adoção da cultura passou de uma fase de divulgação e conhecimento para uma etapa mais efetiva e introjetada na operação da empresa.

Dê o exemplo sempre

Para que se consolide os conceitos de missão e visão do negócio, após uma campanha de divulgação e aplicação das ideias, é preciso que essa prática seja sempre reforçada.
Até mesmo em nossa legislação, existem norteamentos jurídicos que servem para orientar a resolução de situações para as quais não estão previstas regras claramente objetivas. Essas diretrizes funcionam como valores que devem ser considerados, ainda que de forma um pouco subjetiva.
De maneira análoga, a missão e visão empresarial devem ser sempre praticadas por todos os gestores e líderes. Assim, o exemplo demonstrará que elas são realmente as orientações básicas para qualquer decisão ou tarefa dentro do empreendimento.
Esse tipo de comportamento exemplar será seguido pelos demais colaboradores, e, com o tempo, o raciocínio tenderá a ser instintivo para guiar individualmente cada funcionário da instituição.
Todo esse processo não é algo fácil de ser implementado, mas oferece vantagens extremamente importantes para a empresa.
A atuação estratégica precisa ter um norte muito bem delimitado e claro para todos. Somente assim, é possível garantir que cada um não terá uma atuação baseada em um raciocínio totalmente segregado e que pode ser conflitante com as demais pessoas.
O desenvolvimento da missão e visão empresarial é uma tarefa extremamente importante, mas, para que consiga promover de verdade o feito a que se propõe, é necessário que essas diretrizes estejam atualizadas e que sejam amplamente divulgadas para todos os colaboradores. Do contrário, não passarão de meros desejos frustrados da orientação estratégica.
Tendo visto nossas sugestões de como trazer para a prática esses direcionamentos, queremos saber um pouco mais sobre você e a sua empresa. Vocês possuem missão e visão empresarial bem desenvolvidas? Elas estão sendo bem divulgadas? Os líderes e gestores estão a par e dando o exemplo?

Deixe seu comentário e conte-nos a respeito de como tudo isso funciona em seu negócio!

Fonte: Euax

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...