Biblioteca da Faculdade CDL

Biblioteca da Faculdade CDL

O Blog da Biblioteca da Faculdade CDL é um espaço destinado à comunicação da Biblioteca com os alunos e professores, onde é possível fazer postagens e comentários relativos a assuntos que envolvam, de alguma forma, a Biblioteca e o ambiente acadêmico em geral. O objetivo do blog é informar, registrar momentos e incentivar o gosto pela leitura e pela escrita.

segunda-feira, 31 de março de 2014

Segundo Circuito Cultural Faculdade CDL - Roteiro Igrejas do Centro em 30/03/2014



Com o objetivo de proporcionar uma programação familiar e de apropriação do espaço urbano, o itinerário do segundo Circuito Cultural, realizado pela Faculdade CDL, seguiu explorando as riquezas de nossas Igrejas situadas no centro de nossa capital. As igrejas visitadas foram: Igreja Coração de Jesus, Igreja Nossa Senhora do Carmo, Igreja de São Bernardo, Igreja do Patrocínio, Igreja do Rosário, Catedral Metropolitana (Sé) e Igreja do Pequeno Grande.

Reunindo cerca de 60 pessoas, o circuito foi orientado pelo turismólogo Gerson Linhares, entusiasta da educação patrimonial e idealizador dos percursos Fortaleza a Pé há 19 anos.

Durante o roteiro, a segurança é reforçada pela Guarda Municipal e pela Polícia Militar. Um carro gentilmente cedido pelo Pinheiro Supermercado dava apoio levando água e lanche.

Confira abaixo o registro fotográfico do Circuito Cultural realizado dia 30/03/2014.


Concentração na Faculdade CDL





 Igreja Coração de Jesus




Igreja Nossa Senhora do Carmo





 Igreja de São Bernardo


Igreja do Rosário


Catedral Metropolitana (Sé)







Igreja do Pequeno Grande




Aguardem o próximo Circuito Cultural da Faculdade CDL!


Coordenação da Faculdade CDL

Circuito para conhecer a história das igrejas do Centro





CENTRO 31/03/2014

Da Igreja do Sagrado Coração de Jesus até a Catedral, o roteiro a pé explorou detalhes das edificações e do patrimônio religioso do Centro

Thaís Brito


FOTO: MAURI MELO
A Igreja do Carmo tem estrutura secular e foi capela até 1892


Caminhar pelo Centro de Fortaleza conhecendo detalhes das fundações da cidade. Com informações sobre qual igreja é a mais antiga, onde eram celebrados os casamentos das famílias tradicionais ou qual dos templos servia também de cemitério no século XIX. Essa foi a proposta de mais um Circuito Cultural promovido pela Faculdade da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL). Os passeios são realizados no último domingo de cada mês com roteiros que resgatam a memória de Fortaleza.

Acompanhados pelo turismólogo Gerson Linhares, cerca de 40 participantes começaram o trajeto pela Igreja do Sagrado Coração de Jesus. O prédio foi construído pelo barão de Aratanha para o filho frei Xisto Albano – daí o santuário ter o nome antigo de Igreja dos Albanos. Passou por um desabamento em 1957 e foi reconstruído em 1961.

No patamar frontal da Igreja de Nossa Senhora do Carmo, a estátua da Senhora da Paz chamou a atenção por um detalhe: ela foi construída na década de 1920 e ficava no meio da Avenida do Livramento. Era esse o nome da avenida Duque de Caxias. No templo, traços do estilo neoclássico e do barroco. E histórias de quando somente os homens ocupavam os primeiros bancos ou dos padres que celebravam de costas para a assembleia. Também ficou conhecida por receber os casamentos de famílias abastadas, assim como a Igreja do Patrocínio.

“Essas igrejas não estão na rota turística de Fortaleza. Elas têm a história da cidade e precisam ser incluídas”, defende Gerson. A que guarda o título de mais antiga é a mesma cuja nave central e paredes guardaram ossadas de quem ali era enterrado: a Igreja do Rosário, construída por escravos em 1730.

O roteiro chamou atenção para templos que não são tombados, como Igreja do Carmo e do Coração de Jesus. E para igrejas onde há necessidade de conservação. É o caso da Igreja de São Bernardo, que virou alvo de pichações. “É uma tristeza ver que parte do patrimônio da cidade é mal cuidado ou esquecido. Faz refletir sobre o que devemos fazer”, relata a psicóloga Renata Dantas, 26.

Saiba mais

Circuitos

A Faculdade CDL realiza os passeios a cada último domingo do mês, com inscrições disponíveis no site www.faculdadecdl.edu.br

Os circuitos são gratuitos e abertos ao público, com limitação de 40 vagas.

O roteiro por museus e teatros do Centro aguarda a conclusão de reformas nos teatros São José e José de Alencar.

Antiga Sé

O percurso pelas igrejas terminou na Catedral, inaugurada em 1978. No local, foi construída a primeira capela da cidade, depois a Igreja da Sé.

Fonte: Jornal O POVO

quarta-feira, 26 de março de 2014

O Centro que dá certo






FORTALEZA 26/03/2014

Fala-se muito da necessidade de revitalização, mas o Centro está bem vivo: com fluxo de 400 mil pessoas ao dia, 3,7 mil empresas e arrecadação de ICMS maior que a de qualquer município cearense - exceto Fortaleza

Bruno Cabral
brunocabral@opovo.com.br


                                                                                 ETHI ARCANJO


O dinheiro está no Centro. Nenhum município cearense, exceto a Capital, arrecada mais impostos do que o bairro que ocupa uma área de 5,45km². No ano passado, apenas em Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) foram R$ 237 milhões, com suas 3.702 empresas, segundo a Secretaria da Fazenda (Sefaz). Além disso, há cerca de 1.500 ambulantes cadastrados de acordo com dados do final de 2013 da Secretária Regional do Centro. “É o maior shopping a céu aberto do Ceará”, gostam de dizer os comerciantes. Dentre os segmentos, destacam-se confecções, calçados, eletroeletrônicos, e óticas.

Embora conte com apenas 28.538 habitantes (Censo 2010), a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDLFor) estima que, em média, cerca de 400 mil pessoas circulem pelo Centro diariamente. São pessoas de todas as regiões de Fortaleza e Região Metropolitana que ali trabalham, estudam, buscam serviços ou vão às compras. Além disso, o Centro concentra alguns dos principais prédios históricos do Ceará.

Apesar de o comércio do Centro ter começado a perder espaço para os shoppings a partir da década de 1970, a exemplo do que ocorreu em outras grandes cidades brasileiras, o bairro nunca deixou de atrair grandes marcas, abrangendo todos os públicos. Como escreveu o empresário Pio Rodrigues no livro “Fortaleza – Cidade e Economia”, o Centro é a área do comércio de Fortaleza por excelência. “Onde se pode comprar de um automóvel a uma erva medicinal. Todas as frações da população circulam e interagem com o centro”.

Segundo Catiane Silva, gerente de vendas da Arezzo, uma das maiores marcas de varejo de calçados e acessórios femininos da América Latina, o perfil do público da unidade da Rua Barão do Rio Branco não é diferente do que frequenta as outras lojas. “A grande maioria das nossas clientes trabalha no Centro mesmo, em bancos, cartórios ou no comércio. Mas tem também o público que vem ao Centro por ser mais próximo de suas casas”. Apesar das semelhanças, a gerente diz que as clientes do Centro costumam pagar mais em espécie, enquanto as do shopping pagam mais com cartão. “E os preços são os mesmos”, complementa Catiane, que já trabalhou em shopping.

Já Pedro Ivo Frota, diretor de marketing da Ibyte, loja especializada em eletroeletrônicos e informática, diz que o público das suas lojas do Centro não é o mesmo do da Aldeota, mas os preços sim. “O público do Centro tem um poder de compra muito grande quando você divide em parcelas e compra no cartão de crédito”. Segundo ele, o mesmo fenômeno ocorre nas lojas da Ibyte dos centros de São Luís (MA) e de Teresina (PI). Ele diz que o volume de vendas varia conforme o tamanho da loja, mas que o faturamento por metro quadrado das lojas é semelhante, seja no Centro ou nos shoppings. A empresa tem apostado cada vez mais no Centro. Das 12 unidades em Fortaleza, três são no bairro, inauguradas em 2012 e 2013.

Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL Fortaleza), Freitas Cordeiro, não há local melhor para o comerciante em Fortaleza do que o Centro. “As lojas do Centro batem quaisquer outras, de outros locais, tanto em faturamento como em volume de vendas”.

Desenvolvido às margens do riacho Pajeú, é no Centro que o passado e o presente da cidade ainda pulsam. “Sem dúvida, é o lugar onde se reconhece o passado da capital cearense. Há prédios incríveis e que merecem mais atenção”, afirma o designer gráfico, Victor Farias, 24. Ele ainda define o bairro como um espaço democrático. “Todas as classes sociais convivem neste aglomerado”. (colaborou Janaína Marques)

Multimídia

Para você, por que ir ao Centro? Responda em:


Enquete

POR QUE IR AO CENTRO?


“Foi a partir dele que a cidade cresceu. Especificamente, Galeria do Rock, Galeria Pedro Jorge...”.

Fernando Antônio Calado Justa

“Retornar à nossa história e viver um pouco dela”.

Louise Porto Freire Lima

“Alguns bons botequins”.

Samara Passos

“A diversidade de pequenos restaurantes com preços nota 10, as praças, os artistas, as mais belas igrejas, a Catedral”.
Elisângela Lopes

“O ponto de partida para avaliar o processo de urbanização”.
Solange Monteiro

“Raimundo dos Queijos, lojas de R$ 1,99 e as boas histórias da Praça do Ferreira”.
Soriel Leiros

Local agradável, onde se encontram pessoas de todos os bairros.
Tadashi Enomoto



O Centro é um retrato de Fortaleza





CENTRO 26/03/2014



Segundo Freitas Cordeiro, presidente da CDL, o Centro é um retrato da nossa realidade social - para o bem e o mal. Ele destaca aspectos positivos da região, mas espera melhorias

                                                                 Sara Maia

João Cândido, gerente do L%u2019escale: o público do Centro mudou, mas ainda é o melhor

Para o presidente da CDL Fortaleza, Freitas Cordeiro, o Centro é uma amostra da Cidade. “Ele chama atenção pela pujança, pela quantidade de pessoas que passam por ali diariamente. Então aparece pelo bem pelo mal”. O bairro, ele diz, “é um retrato da nossa realidade social. Quem transita lá diariamente somos nós mesmos. É a nossa sociedade”.


Para o bem, enumera Freitas, o Centro é um espaço democrático, com atrativos para todas as classes sociais. Para lojistas e consumidores, a região oferece a possibilidade de encontrar preços mais baixos - se comparados aos shoppings por exemplo. Além de receber linhas de ônibus de toda a cidade, o início da operação do Metrofor é visto com otimismo.

“Quem tem visão vai para o Centro”. Entre os problemas, ele cita a falta de estacionamentos. “É preciso permitir os estacionamentos verticais. Há uma ideia de que se eu vou de carro para o Centro isso gera engarrafamento. Mas se eu fico buscando vaga isso, sim, gera engarrafamento”.

A expectativa de requalificação do Centro, - a Prefeitura promete, dentre outras medidas, recuperar calçadas e praças -, tem animado os lojistas. “Acho que se der uma melhorada na infraestrutura, organizar os camelôs, a tendência é que as lojas vendam bem mais em um futuro próximo”, acredita Pedro Ivo Frota, diretor da Ibyte. “Porque hoje, o que nos incentiva no Centro é o fluxo absurdo de pessoas”.

Freitas Cordeiro também se mostra otimista com os compromissos assumidos pelo prefeito Roberto Cláudio. “O Centro tem muitas demandas, mas dá para melhorar. Acredito que com uma PPP (Parceria Público Privado) não vá demorar para que o Centro seja um lugar bom de caminhar. Mas o fato de o poder púbico atender demandas do bairro não é um favor, mas sim uma maneira de retribuir o que ele recolhe de impostos”.

Outras ideias

A arquiteta Regina Monteiro, presidente do Instituto das Cidades (Icone), responsável pelo projeto Cidade Limpa de São Paulo, diz que um dos primeiros passos para revitalizar os centros das grandes cidades brasileiras é preservar a fachada original dos prédios históricos. “Porque é neles que as coisas vão acontecer”. 

A degradação das fachadas, ela diz, acaba afastando comerciantes. “Além disso, é preciso dar sensação de segurança, oferecer lugares bem iluminados e, sobretudo, incentivar o transporte da mais alta qualidade, porque os centros, em geral, são pequenos”. Para Regina, a população precisa se apropriar do Centro. “O poder público tem que dar instrumentos que atraiam a iniciativa privada”, diz.

Ela afirma que os centros das cidades precisam de estacionamentos subterrâneos, que têm menor impacto na paisagem urbana. Ela também menciona a necessidade de resolver a ocupação por moradores de rua. “Essa ocupação é o que mais implica em degradação”. Ela diz, no entanto, que em vez de apenas remover essas pessoas é preciso dar-lhes dignidade, ofertando serviços básicos de saúde e higiene, e não permitir que se instalem nos logradouros.

Sumário de Revistas

Confira abaixo o sumário da última edição da Revista Venda Mais (Edição Nº239 - Março/2014), que já se encontra disponível na Biblioteca para leitura. Escolha a matéria de sua predileção. Aguardamos sua visita!

SUMÁRIO
06 EDITORIAL
A venda consultiva é, inegavelmente, uma forma de agregar valor para o cliente
09 RESERVADO PARA VOCÊ
O que os leitores dizem sobre a Venda Mais
10 ON-LINE
Ideias e iniciativas criativas
12 MANUAL DO VENDEDOR
Dicas rápidas para você vender mais
14 ENTREVISTA
Rafael Farah, gerente nacional de vendas da Oster, fala da experiência e do conhecimento que fizeram dele um alto executivo de uma grande empresa
17 ENTRE NÓS
Onde estivemos, novidades e lançamentos
18 PLANEJAMENTO 2014
Não vai ser um ano fácil para a área de vendas das organizações
20 SUPERVENDEDORA
Conheça o empreendedorismo de Vânia Ibraim. Largou o emprego fixo, vestiu um macacão, subiu numa moto decorada com borboletas e foi ao encontro de seus clientes
22 ATITUDE
Você já ouviu que "liderança é exemplo". Na liderança de uma equipe comercial, o exemplo também e muito importante
24 PREPARO DA VENDA
Entenda a importância do preparo da venda para conseguir resultados cada vez melhores e prepare-se para vender cada vez mais
26 GIGANTES DAS VENDAS
Relacionamento: o grande diferencial em vendas
28 LIÇÃO DE VIDA
Como ficar rico em 3 lições!
32 DECÁLOGO DO CLIENTE
O que você e sua empresa têm feito para agregar valor?
34 CAPA
Gestão de carteira de clientes: cuidando e investindo no maior patrimônio da sua empresa
44 CLIENTES
Você se importa com seus clientes?
46 TECNOLOGIA
Os 5 passos mágicos da venda on-line
48 CASES
4 cases (inspirações) para premiar os vendedores
49 INFOGRÁFICO
Oportunidade de mudança
52 COPA DO MUNDO
Não nos convidaram para esta festa. Mas ainda dá tempo de aproveitar o Mundial para vender mais
60 MAPA DA MINA
Estudos mostram que as pessoas com urna boa resiliência fazem escolhas mais sábias de como pensar as contrariedades
62 GESTÃO EM VENDAS
Perguntas poderosas: conversando de maneira produtiva (com você mesmo)
64 PAIXÃO POR VENDAS
7 passos para resolver conflitos
66 ATÉ MAIS
15 coisas que você precisa abandonar para ser feliz
67 RALPH MARSTON
 Ter o suficiente é tanto uma questão de atitude quanto de dinheiro na conta


Biblioteca


Sumário de Revistas

Confira abaixo o sumário da última edição da Você S/A (Edição Nº190 - Março/2014), que já se encontra disponível na Biblioteca para leitura. Escolha a matéria de sua predileção. Aguardamos sua visita!

SUMÁRIO
PARA VOCÊ
7 Questione as suas crenças
CARTAS
10 Elogios e críticas dos leitores
ONLINE
12 Confira as novidades do site
AGORA
17 NOTAS
Empresas incentivam o uso da bicicleta pelos funcionários
20 MULHERES
Marilene Alvez, responsável pelo crescimento do Walmart.com
22 MUNDO
As australianas abandonam a carreira para cuidar dos filhos
23 HISTÓRIA INSPIRADORA
Rodrigo Cartacho e sua startup de vendas de ingresso online
24 CONVERSA DE CORREDOR
L’Oreal vai contratar mais gente e dobrar de tamanho no Brasil
25 DECISÃO DIFÍCIL
O dilema de Paulo Santana, que vendeu sua empresa e voltou a estudar
20 RETRATO DE CARREIRA
Carlos Braga, o único brasileiro no time de professores da escola de negócios suíça IMO
CAPA
31 TRABALHE MENOS E PRODUZA MAIS
Você pode passar menos horas no escritório e ainda assim ser mais eficiente
MERCADO
45 RIO DE JANEIRO
CRESCIMENTO E EMPREGOS
Remuneração acima da média e investimentos geram vagas e atraem profissionais para a região
56 OS QUERIDINHOS DOS RECRUTADORES
Os profissionais mais disputados pelo mercado
58 EMPREGOS NA BOCA DA URNA Marketing e TI em alta nas eleições deste ano — e com bons salários
60 AGORA A COURSERA VAI FALAR PORTUGUÊS
A empresa de cursos online cresce no Brasil
CARREIRA
82 O QUE VEM DEPOIS DO SUCESSO?
Presidentes que saem da vida executiva jovens mostram a importância de planejar a carreira 68 ANTÍDOTO PARA A FÓRMULA DA FELICIDADE
Argumentos contra o pensamento positivo
72 TRABALHO COM DATA DE VALIDADE
O que fazer quando se está em uma função com hora certa para acabar
78 A CEGUEIRA DOS CHEFES
O erro dos gestores é achar que são bons tendo como base apenas os resultados das equipes 80 MUITO ALÉM DO LINKEDIN
Ferramentas online para divulgar o trabalho
82 ABRA SEUS OLHOS A economista inglesa Noreena Hertz mostra as dimensões que envolvem a tomada de decisão DINHEIRO
86 DÊ UM FIM AOS PEQUENOS GRANDES GASTOS
As armadilhas que drenam seu orçamento
90 CHEGOU A NU DE PRESTAR CONTAS AO LEÃO
Melhore sua restituição e reduza o imposto devido
92 CONTRATAM-SE CLIENTES
Atuar como cliente oculto ajuda a aumentar a renda
ARTIGOS
102 A ENERGIA EMPREENDEDORA
Por Luiz Carlos Cabrera
103 APERTEM OS CINTOS, 2014 CHEGOU
Por Samy Dana
104 A LIBERDADE DE SE EXPRESSAR
 Por Gil Giardelli
105 PARA TUDO HÁ HORA E LUGAR
Por Célia leão
106 MUDAR O QUE MESMO?
Por Eugênio Mussak


Biblioteca

Sumário de Revistas

Confira abaixo o sumário da última edição da Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios  (Edição Nº302 - Março/2014), que já se encontra disponível na Biblioteca para leitura. Escolha a matéria de sua predileção. Aguardamos sua visita!

SUMÁRIO
SEÇÕES
6 CARTA DO EDITOR
15 ONLINE 18 PEQUENAS EMPRESAS GRANDES IDEIAS
18 BEBÊ EQUIPADO
20 MESA SEMPRE FARTA
21 EVENTO CRIATIVO
22 ÓLEO RECICLADO
24 A FÓRMULA CERTA
26 NEGÓCIOS NA UNIVERSIDADE
28 SUSTENTABILIDADE PARA QUÊ?
30 TRILHA DE IDEIAS
NOSSAS REPORTAGENS
34 DENTRO DA LEI COMO COMBATER A CORRUPÇÃO
Um guia com as principais situações de risco e o passo a passo para evitar que você e seus funcionários caiam nas garras da nova lei
42 COMO EU CRESCI A MARCHA ACELERADA DA LOCALIZA
As táticas de Eugênio Mattar, presidente da companhia, para transformar uma única loja, em Belo Horizonte, em uma rede com 539 unidades e faturamento de R$ 3,5 bilhões
44 VAREJO AS LOJAS DO AMANHÃ
Rastreamento, terminais móveis, shopping cinco estrelas, mistura de canais, curadoria: conheça as tendências que vão mudar a cara do varejo no Brasil
48 ENTREVISTA O MAGO DO CONSUMO DIGITAL
O especialista em psicologia cognitiva Dan Ariely ensina as melhores técnicas para engajar o cliente
ESPECIAL
52 UMA NAÇÃO DE EMPREENDEDORES
As lições de Israel, um jovem país que faz da inovação e das startups um estilo de vida 64 O ATALHO BILIONÁRIO DO WAZE Como o aplicativo criado pelos israelenses conquistou o mundo — e atraiu a atenção do Google
68 CAPA
ABRA SUA EMPRESA SEM MEDO
Ganhe confiança para montar seu negócio elaborando estratégias para ter um produto imbatível, conquistar clientes rapidamente, equilibrar o caixa no primeiro ano, oferecer uma experiência encantadora...
91 COMO FAZER
92 GESTÃO
95 LEGISLAÇÃO
97 TECNOLOGIA
102 O MÊS EM REVISTA CAPA FOTO: OMAR PAIXÃO; DIREQ DE IMAGEM: MARCELO CALE
114 FAÇA O QUE VOCÊ GOSTA 

Biblioteca

terça-feira, 25 de março de 2014

25 de Março: Abolição da Escravatura no Ceará


O feriado estadual de 25 de Março comemora a Abolição da Escravatura no Ceará, conforme a Emenda Constitucional, de autoria do Deputado Lula Morais, aprovada pela Assembleia Legislativa, em 2011. Em 2013, a data foi decretada como feriado da Data Magna do Estado.





25 de Março é a denominação da Rua onde estão instaladas a Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza e a Faculdade CDL.


Registramos esse dia de muita importância para a História do Ceará e do Brasil com um texto do Historiador Armando Farias.



Na perversa historiografia brasileira, apenas os feitos das Regiões Sul e Sudeste são galardoadas, deixando aos leigos a impressão que o Nordeste é desfavorecido de glórias. Justamente ocorre o contrário. Aqui está o nascedouro da Pátria Brasil, e consequentemente grandes acontecimentos históricos e feitos heróis. 
Nosso querido Ceará dá sua grande contribuição a formação cívica da nossa sociedade brasileira ao promover uma engajada campanha contra a escravidão ainda na década de 1870. 
Em Fortaleza aparece a Perseverança e Porvir em 1879, agremiação que tinha por objetivo libertar legalmente os escravos através de cartas de alforria. Porém o espírito de igualdade e liberdade do povo Cearense logo percebe que os métodos teriam que ser mais agressivos para alcançar objetivos mais expressivos, então em 1880 surge a Sociedade Cearense Libertadora, que formada por Comerciantes e Jornalistas entre outros passa a adotar meios que fugiam a legalidade. Seu lema “ Libertar escravos por todos os meios ao seu alcance”.
De pronto os “Libertadores” recebem o apoio e engajamento de toda a sociedade cearense. Um jovem guarda-livros, Pedro Artur de Vasconcelos tem a ideia de procurar os jangadeiros para propor a ideia de interromper o embarque de escravos no porto com destino a outras províncias. Recebe o apoio incondicional do Grande Libertador José do Amaral. A ideia é posta em prática com a ajuda de José Napoleão, chefe de capatazia do porto, e logo toma vulto através da adesão de outros jangadeiros, agora liderados por Chico da Matilde que era prático da barra, apelido de Francisco José do Nascimento, mais tarde nosso Dragão do Mar. 
A Luz libertadora dissemina-se por toda a então Província do Ceará. Fortaleza liberta todos os seus cativos em 24 de maio de 1883. Ao final deste ano, 21 dos 58 municípios estavam livres da escravidão. No início de 1884, Sobral até então contando com o maior número de cativos adere a Causa Libertadora, libertando todos os seus escravos. 
Todo o Ceará apresenta-se livre da escravidão no dia 25 de março de 1884, oficializando-se este termo em ato público realizado na Praça Castro Carreira em Fortaleza, com a presença do então Presidente Sátiro Dias e demais autoridades. 
Assim o Ceará é aclamado por José do Patrocínio de "Terra da Luz".

segunda-feira, 24 de março de 2014

Três ferramentas para posicionar melhor sua empresa e seus produtos





Sua empresa vai bem e a cada dia conquista mais clientes? Ou enfrenta uma fase de dificuldades? Fazer uma análise do negócio e dos produtos, além de estudar a concorrência, pode ajudar tanto a superar os obstáculos quanto a crescer mais. Três ferramentas já publicadas no Movimento Empreenda podem ser úteis para esse processo de análise.

Para começar, olhe para dentro da empresa. Como está seu negócio? Que pontos vão bem? O que precisa melhorar? Use a ferramenta Análise SWOT. Com ela, você consegue olhar para dentro da empresa e analisar os pontos fortes e fracos. Depois, deve voltar-se para fora e observar as oportunidades e as possíveis ameaças ao seu negócio. Em seguida, pode organizar um plano de ação para diminuir os riscos e aumentar as chances de sucesso.

Depois da Análise SWOT, vale a pena dedicar um tempo à Matriz BCG, para examinar os produtos ou serviços que você oferece. A matriz pode – e deve – ser usada com frequência. Com ela você pode melhorar sua oferta de produtos ou serviços existentes, dando prioridade aos que geram (ou podem gerar) mais caixa e que exigem menor esforço ou menos investimentos para a venda. Na Matriz BCG, os produtos são divididos em quatro categorias: vacas-leiteiras, estrelas, pontos de interrogação e abacaxis. Os dois primeiros são os mais rentáveis, enquanto os abacaxis devem ser eliminados.

Feita a lição de casa de olhar para dentro, chega-se ao momento de voltar a atenção para fora. É a hora de estudar a concorrência. Para isso, use a ferramenta 5 Forças de Porter. Ela serve para analisar o ambiente competitivo em que a empresa está enquadrada. Assim será possível determinar o melhor posicionamento do negócio diante dos concorrentes. Ela é útil porque ajuda a dar uma visão mais abrangente da concorrência e de como tirar proveito disso.

Fonte: PEGN
 

sexta-feira, 21 de março de 2014

Vinte perguntas sobre a pós-graduação

[...]

1. O que é pós-graduação?

O termo pós-graduação é utilizado nos cursos realizados após o término da graduação, seja esta um bacharelado, um tecnológico ou uma licenciatura. Aqui entram as especializações, os mestrados e os doutorados.

2. O que é a Capes?
A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) que atua na avaliação da pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) em todos os estados do país e na distribuição de bolsas de estudo. As especializações não se submetem à avaliação sistemática da Capes.

3. Qual a diferença entre lato sensu e stricto sensu?
Lato sensu designa todo curso que se segue à graduação e destinado ao aperfeiçoamento e a especialização em uma área certa e limitada do saber ou da profissão. Já os cursos stricto sensu conduzem à obtenção de um grau acadêmico, e subdividem-se em dois ciclos: mestrado e doutorado. Para saber mais sobre os tipos de pós-graduação, leia o post Como escolher uma pós-graduação.

4. Pós-graduação e especialização são a mesma coisa?
Não. Especialização é apenas um tipo de pós-graduação, o lato sensu. O mestrado e o doutorado são o outro tipo, o stricto sensu.

5. Qual é a diferença entre MBA e especialização?
Alguns MBAs (Master Business Administration) são especializações (pós-graduação lato sensu), outros são simples cursos de aperfeiçoamento. Para ser considerada especialização, o curso deve ter duração mínima de 360 horas e atender a alguns requisitos do MEC.

6. Um MBA é um curso de mestrado?
É importante lembrar que MBA não é mestrado. Não existe o “título de MBA” segundo a legislação brasileira. O nome MBA (Master Business Administration) é usado no Brasil como um nome de fantasia para cursos na área de gestão empresarial. Segundo o MEC, os cursos de MBA devem ser realizados como pós-graduação lato sensu, isto é, especialização.

7. Posso fazer mestrado ou doutorado sem ter feito especialização?
Sim. Qualquer aluno pode candidatar-se a um curso de mestrado após o término da graduação.

8. É preciso fazer um mestrado antes do doutorado?
Não necessariamente. A legislação educacional não exige o mestrado para ingressar no doutorado. Entretanto, a maioria das instituições exige o mestrado para os candidatos a doutorado. Em outras a seleção é feita por análise de currículo, e como existem muito mais candidatos do que vagas, normalmente os candidatos com mestrado ingressam em detrimento dos outros pelo critério da titulação, mas não como exigência legal.

9. Qual é o valor de uma bolsa de estudo na Pós-Graduação?
Mestrado: R$ 1.500,00
Doutorado: R$ 2.200,00
Pós-Doutorado: R$ 4.100,00

10. O que significa o conceito Capes?
É a avaliação dos cursos de mestrado e doutorado pela Capes, que atribui notas que variam de 3 a 5 para programas que possuem apenas o mestrado e de 3 a 7 para aqueles que incluem o doutorado. Os programas com nota igual ou superior a 3 são autorizados pelo Ministério da Educação (MEC) a emitir diplomas com validade nacional. Para pesquisar o conceito de um curso de mestrado ou doutorado, clique aqui.

11. O que é PhD?

Essa é uma questão polêmica. Mas na prática, o PhD (do inglês Philosophy Doctor) é utilizado para designar os cursos de doutorado, em diversas áreas, realizados em países de língua inglesa.

12. Como é o processo de ingresso em uma pós-graduação?
Basicamente a seleção ocorre por meio de cinco etapas: prova escrita, exame de proficiência em uma língua estrangeira, análise do anteprojeto, análise de currículo e entrevista. Maiores detalhes sobre estas etapas no post Como ser aprovado na seleção do mestrado/doutorado.

13. Posso escrever sobre qualquer tema em um mestrado ou doutorado?
Não. Você terá que escolher entre temas que façam parte da linha de pesquisa do programa de pós-graduação desejado. Leia mais sobre isto no post Como escolher um tema de pesquisa.

14. Quanto tempo dura os cursos de pós-graduação?
Um curso de especialização deve ter duração mínima de 360 horas. Os cursos de pós-graduação stricto sensu possuem duração variada, mas como o tempo de duração do curso é um dos quesitos da avaliação da Capes, a maioria dos programas exige que o curso de mestrado seja realizado em no mínimo 18 meses e no máximo 24 meses; e o doutorado com duração mínima de 24 meses e máxima de 42 meses, contados do início do curso.
 
15. Um curso de pós-graduação feito a distância tem a mesma validade de um presencial?
Sim. O diploma não faz indicação de que o curso foi feito a distância. Por enquanto apenas os cursos de pós-graduação lato sensu (especialização) são autorizados pelo MEC para a modalidade à distância.

16. O que é o Qualis?
O Qualis é um levantamento realizado pela Capes com o intuito de mensurar a qualidade da produção científica dos programas de pós-graduação. Na verdade, trata-se de uma classificação indireta, visto que não avalia a qualidade das pesquisas ou dos artigos produzidos e sim dos periódicos científicos em que eles são publicados. Saiba mais sobre o Qualis no artigo A classificação dos artigos pelo Qualis da Capes.

17. Qual é a diferença entre mestrados/doutorados reconhecidos e mestrados/doutorados recomendados?
Os mestrados/doutorados recomendados referem-se aos cursos que passaram na avaliação do Conselho Técnico Científico (CTC), passando posteriormente pela avaliação e aprovação do Conselho Nacional de Educação (CNE), e só após a publicação do ato do ministro da Educação os mesmo são definidos como reconhecidos.

18. Qual é a diferença entre o mestrado acadêmico e o mestrado profissional?
O Mestrado Acadêmico requer dedicação integral e prioriza a formação de pesquisadores e professores. O Mestrado Profissional geralmente não exige dedicação em tempo integral do aluno e se propõe a oferecer uma formação diferenciada, a um público constituído por profissionais em busca de aperfeiçoamento e aprofundamento em sua área de atuação. Esta modalidade enfatiza estudos e metodologias de atuação mais voltada à formação de gestores organizacionais.

19. Posso fazer mestrado em uma área diferente da minha graduação?
Sim. Esta prática é comum em ambientes de pós-graduação. Muito dessa decisão depende da linha de pesquisa que o candidato pretende desenvolver em sua dissertação (mestrado) ou tese (doutorado).

20. Com um curso de pós-graduação posso atuar em uma área diferente da qual me formei?
Não. O que determina a área de atuação é a graduação. A pós-graduação não irá autorizar você a exercer funções que dependam de habilitação por meio da graduação.
 

quarta-feira, 19 de março de 2014

O segredo para que pessoas ocupadas consigam ler


NOTÍCIA : LEITURA

19/03/2014


Se você é uma pessoa muito ocupada e acredita que nunca encontrará tempo suficiente para ler, veja dicas que irão aumentar o seu hábito de leitura

O segredo para que pessoas ocupadas consigam ler
Crédito: Shutterstock.com
Para aumentar a quantidade de livros que você lê, é importante estabelecer uma meta

















Não é raro encontrarmos pessoas que dizem que, por conta dos dias muito ocupados, não têm tempo para ler. Apesar de ser difícil ter o hábito da leitura quando se tem tão pouco tempo disponível, existem algumas dicas que irão ajudá-lo a ler mais, mesmo tendo o dia todo ocupado. Confira:
  

1 – Audiobooks

Atualmente, o acervo de audiobooks encontrado em lojas virtuais aumentou muito. Desde obras clássicas até livros contemporâneos, existem diversos estilos e temas disponíveis em livros narrados. Enquanto estiver dirigindo entre os compromissos, ouça a narração. Quando você menos esperar, terá acabado de ler um livro em poucos dias. 

2 – Almoço

Se você sempre consegue comer em menos tempo que a sua hora de almoço, aproveite o tempo restante para ler um livro. Mesmo que você tenha muito trabalho para fazer, lembre-se que é durante o horário de almoço que você recarrega as baterias e se sente pronto para voltar ao trabalho. O exercício da leitura pode ajudar muito no seu descanso, tanto físico quanto mental. 

3 – Estabeleça uma meta

Para aumentar a quantidade de livros que você lê é importante estabelecer uma meta. Estabeleça que você lerá pelo menos 20 páginas por dia, por exemplo. Sempre se esforce para conseguir atingir essa meta e, caso não seja possível, adicione as páginas que faltaram ao dia seguinte. 

4 – Leia mais de um livro por vez

Se você sente dificuldades para encontrar tempo para ler, pode estar se perguntando como ler dois livros ao mesmo tempo pode ajudá-lo. Porém, fazer duas leituras simultaneamente evitará que você se sinta enjoado de uma história e desanime com a leitura. 

5 – E-reader

Um motivo recorrente para as pessoas diminuírem o hábito da leitura é a dificuldade de andar sempre com um livro na bolsa: eles pesam, podem amassar e não são fáceis de ler no transporte público. Nesse caso, compre um e-reader, os livros digitais. Existem alguns tipos no mercado e, além de serem pequenos e portáteis, eles podem armazenar até mais de 1.000 livros.

 Fonte: Universia Brasil

Concentrados e integrados: Leitura e Projeto Integrado

Alunos frequentam a Biblioteca para a leitura diária, buscando atualização junto aos jornais e revistas.

Equipes se reúnem para estudo, discussão e elaboração do Projeto Integrado do semestre.

A escolha da empresa a ser pesquisada é fundamental para o andamento do projeto, questões como:
  • Os gestores têm disponibilidade para receber a equipe?
  • Os dados e informações podem ser liberados?
  • Os espaços podem ser visitados?


Tudo isso e muito mais deverá ser levado em consideração para o diagnóstico da situação encontrada e futuro prognóstico.







Biblioteca

segunda-feira, 17 de março de 2014

Dicas para voltar à faculdade na idade adulta

Se você já está na idade adulta e decidiu voltar a estudar em uma universidade, confira dicas que podem ajudá-lo a contornar os possíveis problemas



Muitos adultos que voltam para a faculdade cometem o erro de achar que são superiores aos outros alunos

Depois de muito ponderar, você decidiu que chegou a hora de voltar aos estudos e entrar na universidade. Porém, se você já está na casa dos 30 anos, essa tarefa pode ser um pouco mais complicada.

 Primeiro, é importante que você não se defina apenas levando em consideração a sua idade. Além do ano que está em seu documento, você possui gostos, medos, objetivos e qualidades, assim como os jovens que estudarão com você. Por isso, não se precipite achando que as pessoas irão julgá-lo somente pela sua idade.

É importante, também, ter a mente aberta. Provavelmente as maneiras de agir e a moda mudaram muito desde a época em que você tinha acabado de sair da escola, por isso, mantenha-se aberto para as novidades. Não crie preconceitos e esteja preparado para conhecer muitas coisas novas.

Muitos adultos que voltam para a faculdade cometem o erro de achar que são superiores aos outros alunos. Porém, agir dessa maneira é o caminho mais rápido para não ter amigos e se tornar uma companhia desagradável. A sua idade não significa que você é necessariamente mais inteligente ou maduro que os seus colegas. Se você sabe de algo que eles não sabem, ajude-os de maneira educada.

Por fim, não deixe de ser você mesmo. Mudar o seu jeito de se vestir, falar e agir para conquistar amigos na faculdade é um grande erro. Existem diversos assuntos que vocês podem conversar entre si sem que nenhuma das partes tenha que fingir nada. Não tenha medo, coloque um sorriso no rosto e diga o que vier à sua cabeça sem medo.

Por mais que a volta à faculdade seja um desafio e tanto, tendo essas dicas em mente fica mais fácil criar boas amizades e aproveitar os anos na graduação.

Fonte: Universia Brasil

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...